5. Lembrança

Eaí, como vai? Me desculpe a data
Eu só queria algumas coisas te dizer

Que onde você não está, eu ainda posso te ver
Lembrar da tua boina sobre o colo
Teu olhar sobre o fogo

Com a infância a favor, a vida era um jogo
Mais foi-se o tempo de brincar
Foi-se a época de talhar madeira

Agora sou homem crescido
E você é parte de um passado querido

Na infância eu era pequeno e você de olhar sereno
Me ensinou a ver o mundo girar, o tempo fluir, a vida seguir
Porque toda vida segue, pra todo início existe um fim
Para o mundo se nasce, pra terra se volta
A vida é simples assim

Saudade palavra estranha, amplitude tamanha
Uso mil palavras pra ela definir
Eu não as entendo, mas posso sentir
Lendo nosso livro pra te ouvir

  • Letra:
    Geison Sommer
  • Música:
    Ricardo Borges
  • Violão e voz:
    Ricardo Borges
  • Violão 7 cordas:
    Pedro Issler
  • Acordeon:
    Elias Rezende

1. Ariana

2. Corda Bamba

3. Mar de Algodão

4. Translucidez

5. Lembrança

6. Inverso

← Voltar ao álbum